Crack: como é o tratamento para dependentes em São Paulo?

Crack: como é o tratamento para dependentes em São Paulo?


O crack é uma das drogas que mais viciam, chegando a ser considerado uma epidemia, pois já atinge milhares de pessoas das mais diversas idades, gêneros e classes sociais. O poder de vício é tão grande que alguns médicos avisam que basta apenas uma utilização para que o indivíduo fique vulnerável à dependência.

 

De que é feito o crack e como ele afeta a saúde dos usuários?

Esta droga é feita com os restos tóxicos que são jogados fora depois da produção de cocaína. Imagine o quanto isso é prejudicial para o organismo das pessoas que o utilizam! Além disso, o crack é mais consumido do que outras drogas, pois é mais barato e seus efeitos não duram tanto tempo.

Esta substância afeta o sistema nervoso do indivíduo, assim como o coração e várias outras áreas do corpo. É por isso que é necessário buscar ajuda o mais rápido possível.

A ajuda de familiares e amigos é essencial. No entanto, para ser realmente efetivo, o tratamento precisa ser feito com uma equipe multiprofissional e em um ambiente seguro e preparado para as necessidades do paciente.

 

Se você quer saber como é o tratamento para dependentes em São Paulo, é importante entender que uma clínica de recuperação, como a Clínica de Recuperação Evangélica Instituto Abraão, é o lugar mais indicado para que a reabilitação ocorra de forma eficiente.

 

Como funciona o tratamento para dependentes em São Paulo?

Após a internação na clínica, o paciente precisará passar por três fases para que o tratamento aconteça de modo eficaz e seguro. Vale lembrar que em todas essas etapas o paciente é assistido por profissionais capacitados.

Veja a seguir quais são as três fases do tratamento para dependentes em São Paulo:

 

  1. Desintoxicação

Consiste desintoxicar o organismo do paciente de todas as substâncias que estão na composição do crack. Os profissionais da clínica vão retirando aos poucos o uso da droga para que o corpo se acostume a ficar sem esses químicos prejudiciais.

 

  1. Diagnóstico

Na segunda fase, os profissionais de psiquiatria e psicologia conversam com o paciente para investigar quais fatores (sociais, mentais, familiares, etc.) levaram à dependendência da droga. A partir daí, o interno realiza sessões para que esses aspectos possam ser tratados e ele não se sinta mais vulnerável ao vício.

 

  1. Controle

Na última fase, os profissionais da clínica realizam o controle da dependência química. Para isso, em alguns casos, a utilização de medicamentos é prescrita pelo médico responsável, mas, acima de tudo, é a mentalidade do paciente que precisa mudar, o que acontece a partir da terapia individual e em grupo.

 

Está procurando o tratamento para dependentes em São Paulo? A Clínica de Recuperação Evangélica Instituto Abraão pode ser exatamente o que você está buscando! Nós realizamos o tratamento com afeto, cuidado e respeito. Venha nos conhecer melhor!

Blog

Como funciona um programa especializado na recuperação da dependência química

Como funciona um programa especializado na recuperação da dependência química

A dependência química é um problema grave de saúde, e afeta não só o dependente químico, mas também seus familiares

O que é abstinência alcoólica e qual o tratamento?

O que é abstinência alcoólica e qual o tratamento?

Também conhecida por síndrome da abstinência alcoólica (SAA), é composta por diferentes sintomas que se apresentam em pacientes que são dependen

Como conviver com drogado e procurar ajuda

Como conviver com drogado e procurar ajuda

A maioria das pessoas que são usuárias de drogas não reconhecem que precisam de ajuda e que não conseguem se controlar

Quando uma pessoa pode ser considerada alcoólatra

Quando uma pessoa pode ser considerada alcoólatra

As bebidas alcoólicas estão presentes diariamente na vida do brasileiro, seja por questão cultural ou social.