Drogas e mulheres: efeitos e tratamentos


Drogas e mulheres: efeitos e tratamentos

Mulheres que fazem uso de drogas tendem a se intoxicar mais rapidamente do que homens. Isso está comprovado cientificamente e se deve ao fato de o organismo delas ter menos água do que o deles. Assim, mesmo que ingiram exatamente a mesma quantidade de uma mesma substância, o efeito nelas é maior.

O dado acima revela algo importante: não se pode tratar mulheres e homens que sofrem com a dependência química da mesma forma porque, além de serem fisiologicamente diferentes, a cobrança da sociedade também não é a mesma e tudo isso interfere no tratamento.

Neste post, entenda mais sobre os efeitos das drogas na vida das mulheres e os tratamentos disponíveis.

 

Efeitos das drogas em mulheres

Certamente há muitos efeitos negativos do consumo de drogas pelas mulheres. Podemos começar falando sobre a saúde reprodutiva delas que fica seriamente comprometida, já que essas substâncias afetam a sua produção hormonal, podendo causar infertilidade. E, mesmo quando isso não acontece e elas engravidam, a probabilidade de ocorrência de aborto espontâneo é maior do que em mulheres que não fazem uso desse tipo de substância.

E os efeitos desse uso não param apenas na questão da saúde. Eles afetam o comportamento delas que, boa parte das vezes, usam drogas escondido a fim de não precisarem lidar com o julgamento das pessoas. Há um conjunto de substâncias em que o perfil de usuários é predominantemente feminino e isso inclui o álcool e as anfetaminas.

Elas preferem usar drogas em locais fechados porque assim não precisam lidar com os olhares e falas alheias, o que geralmente não acontece quando o usuário é um homem. Além disso, procurar tratamento também é mais difícil, considerando que a maternidade muitas vezes inviabiliza uma internação.

 

Tratamento para dependência química feminina

Quando a dependência se instala, conseguir se livrar dela sozinho é quase impossível porque se trata de uma doença que requer atenção ao corpo e à mente para que possa ser controlada. Assim, por mais que a mulher queira abandonar o vício, dificilmente conseguirá fazer isso sem ajuda profissional.

Dessa forma, o mais indicado é que ela procure atendimento em um local onde possa contar com uma equipe multiprofissional especializada em dependência química, daí a importância das clínicas de recuperação.

Nesses locais, há médicos clínicos, psiquiatras, psicólogos, terapeutas, nutricionista e muitos outros profissionais habilitados e experientes que, em conjunto, atenderão à paciente e lhe ajudarão a passar pelas etapas do tratamento, que deve ser focado nas necessidades dela.

Geralmente, após a desintoxicação, quando já é possível iniciar a terapia, as mulheres apresentam necessidades diferenciadas de conhecer profundamente os gatilhos que as levaram ao vício. Isso é importante para que elas entendam a sua condição e possam seguir em frente.

 

No Instituto Abraão, temos uma equipe focada no tratamento de mulheres e contamos com unidades específicas que só atendem a este perfil. Venha conversar com nossa equipe!

Blog

O que é o tratamento para alcoólatras e como internar

O que é o tratamento para alcoólatras e como internar

Consumir álcool em excesso é um problema que afeta pessoas de várias idades, gênero e diferentes classes sociais.

Entenda como funciona a internação para alcoólatras

Entenda como funciona a internação para alcoólatras

Cada vez mais aumentam as buscas por clínicas para alcoólatras, o que mostra que a dependência química é uma realidade bem preocupante.

Como funciona um programa especializado na recuperação da dependência química

Como funciona um programa especializado na recuperação da dependência química

A dependência química é um problema grave de saúde, e afeta não só o dependente químico, mas também seus familiares

O que é abstinência alcoólica e qual o tratamento?

O que é abstinência alcoólica e qual o tratamento?

Também conhecida por síndrome da abstinência alcoólica (SAA), é composta por diferentes sintomas que se apresentam em pacientes que são dependen