O que fazer quando se tem um pai alcoólatra?


O que fazer quando se tem um pai alcoólatra?

Conviver com um familiar alcoólatra é uma situação difícil e traumatizante, ainda mais quando se trata do próprio pai. O relacionamento começa a se desgastar, os desentendimentos passam a ser frequentes e isso pode levar ao rompimento das relações.

Antes que algo assim aconteça, é preciso ter calma e entender o que está acontecendo. Vamos falar neste post sobre como você pode agir para diminuir o sofrimento e ajudar na reabilitação de uma das pessoas mais importantes da sua vida!

 

O alcoolismo é uma doença

O primeiro ponto é compreender que a dependência química não é um traço da personalidade de uma pessoa ou é resultante de sua falta de caráter, mas sim uma doença. A medicina ainda não tem respostas conclusivas sobre como e porque algumas pessoas se tornam alcoólatras. Mas ela já descobriu que há duas origens comuns deste problema:

 

  • Fator genético

É comum que o alcoólatra também tenha convivido com pai e/ou avós alcoólatras. Esse consumo de alguma forma influencia sua genética e faz com que ele tenha uma predisposição a beber.

 

  • Problemas psicológicos

Ter crescido com familiares alcoólicos também influencia o comportamento de uma pessoa, já que os mais velhos são referência quando estamos crescendo. Assim, se seu pai conviveu com familiares usuários de bebida alcoólica, a qual funcionava como um alívio para os seus problemas, ele provavelmente irá repetir isso.  

É normal para os homens não compartilharem sentimento de tristeza e frustrações. Brigas e problemas no trabalho ou na família são sofridos solitariamente. Mas quem aguenta isso 24 horas por dia? Nesse sentido, a bebida alcoólica é ingerida para esquecer os problemas ou pelo menos diminuí-los um pouco.

Nem sempre o homem enxerga algum problema em seu consumo de álcool ou consegue se dar conta do sofrimento que está trazendo aos que estão ao seu redor.

 

Converse com ele

Espere seu pai ficar sóbrio para conversar sobre o vício. É muito importante não fazer acusações e evitar uma abordagem agressiva para conseguir estabelecer um diálogo.

Pergunte como ele se sente, se algo não está indo bem e se poderia ajudá-lo de alguma forma a resolver estes problemas. Como a maior parte dos homens demonstra resistência em mostrar sua fragilidade, ele provavelmente não dirá nada.

De qualquer forma, deixe que seu pai saiba que você está ali para ajudá-lo. Fale sobre os episódios de bebedeiras e como eles machucam e deixam você preocupado. Deixe a porta aberta para que ele te procure quando se sentir confortável.

 

Busque ajuda especializada

Quem oferece ajuda também precisa de ajuda para lidar com toda essa situação. Procure apoio de espaços e de profissionais que entendam de alcoolismo. Filhos de pais alcoólatras podem procurar psicólogos, redes de apoio como o Alcoólicos Anônimos e clínicas de recuperação para buscar ajuda e orientação.

 

O Instituto Abraão é um desses lugares: suas unidades no estado de São Paulo contam com infraestrutura e profissionais especializados para apoiar familiares e oferecer tratamento para a reabilitação do dependente. Que tal conversar com a gente agora mesmo? Estamos aqui para ajudá-lo!

Blog

Como funciona um programa especializado na recuperação da dependência química

Como funciona um programa especializado na recuperação da dependência química

A dependência química é um problema grave de saúde, e afeta não só o dependente químico, mas também seus familiares

O que é abstinência alcoólica e qual o tratamento?

O que é abstinência alcoólica e qual o tratamento?

Também conhecida por síndrome da abstinência alcoólica (SAA), é composta por diferentes sintomas que se apresentam em pacientes que são dependen

Como conviver com drogado e procurar ajuda

Como conviver com drogado e procurar ajuda

A maioria das pessoas que são usuárias de drogas não reconhecem que precisam de ajuda e que não conseguem se controlar

Quando uma pessoa pode ser considerada alcoólatra

Quando uma pessoa pode ser considerada alcoólatra

As bebidas alcoólicas estão presentes diariamente na vida do brasileiro, seja por questão cultural ou social.